55% dos brasileiros são contra união estável entre pessoas do mesmo sexo, afirma IBGE

Claudia Penalvo, diretora do SOMOS

Cinquenta e cinco por cento dos brasileiros são contra a união estável homossexual, que é legal no Brasil desde maio deste ano. O dado vem de pesquisa do Ibope divulgada na quinta-feira, 28 de julho.

O que chama atenção nos números que compõem esse quantitativo é o quanto a religião, a idade, o sexo e a escolaridade interferem nas respostas dos brasileiros.

– 52% das mulheres são a favor da união estável. Apenas 37% dos homens dizem o mesmo.
– Metade dos católicos dizem sim à união estável. Apenas 23% dos evangélicos concordam.
– 60% de quem tem ensino superior aceita o direito de casais do mesmo sexo se unirem. Dentre quem tem até 4° série do ensino fundamental, esse número cai para 32%.

– Dentre quem tem entre 16 e 24 anos de idade, 60% aprovam a união estável. Quando a idade dos respondentes é de 50 ano para cima, o valor desaba para 27%.

“Isso nos mostra o quanto temos que investir em educação”, afirma Claudia Penalvo, pedagoga, e uma das diretoras do SOMOS Comunicação, Saúde e Sexualidade. “As pessoas tem a tendência de rechaçar aquilo que desconhecem. E é preciso que as pessoas se dêem conta de que os Direitos Humanos são indivisíveis e, portanto, devem ser para todos, inclusive para as minorias. Não é uma questão numérica”, sintetiza Penalvo.
 
A pesquisa também nos mostra que quanto mais “estudada” é uma pessoa, menos homofóbica ela é. E quanto menos ligada a doutrinas cristãs, mais respeitosa aos direitos iguais ela demonstra ser, afirma a pesquisa. “Por isso é importante investir em uma cultura de um Estado laico e em educação para os Direitos Humanos”, afirma Claudia Penalvo.

Da redação

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *