Igreja Presbiteriana permite que gays e lésbicas sejam ordenados

Após mais de 30 anos de espera, a Igreja Presbiteriana (EUA) votou para permitir que  gays declarados possam ser ordenados como sacerdotes, como ministros, diáconos ou presbíteros.
 
Fora do país 264 regiões (conhecidos como presbíteros), 205 deles votaram para mudar a decisão da Igreja sobre os ministros gays que mantém relacionamentos com pessoas do mesmo sexo. Cinquenta e seis presbíteros eram contra a mudança e três se abstiveram.

 
O resultado é uma reviravolta para a igreja, que há dois anos, votaram contra a idéia.
A Igreja Presbiteriana (EUA) junta-se agora um número de igrejas que já aceitam membros gays no clero. A maioria dessas igrejas são as igrejas protestantes.

 
A Igreja Presbiteriana (EUA) tem cerca de dois milhões de membros, mas não deve ser confundida com outra facção, a Igreja Presbiteriana na América, que é muito menor e mais conservadora e que não vai permitir que as lésbicas ou gays sejam ordenados ao clero.

 
A Igreja não ordenou que todos os presbíteros devem ordenar os candidatos gays. Em vez disso, ela apenas estabelece que eles podem. Segundo relatos, a formulação é deixada em aberto aos presbitérios que a administração local possa tomar a decisão por si próprios.

Fonte: AE

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *