Divulgados arquivos sobre padre acusado de abuso sexual

John V. Doe
O Vaticano, ainda a recuperar da onda de críticas devido aos casos de abusos sexuais na Irlanda, publicou ontem, 17 de agosto, alguns arquivos internos sobre um padre acusado de violar jovens na Irlanda e nos Estados Unidos.

Os documentos, divulgados no “site” da Rádio do Vaticano, são apenas parte da documentação que o Vaticano tem de entregar aos advogados norte-americanos que representam o homem que diz ter sido vítima de abuso sexual pelo falecido padre Andrew Ronan. O homem, conhecido nos ficheiros como John V. Doe, pretende responsabilizar o Vaticano pelos crimes.

Um juiz federal em Portland, no estado de Oregon, pediu na sexta-feira, 12 de agosto, ao Vaticano para responder a alguns pedidos de informação da defesa de Doe. Esta é a primeira vez que o Vaticano se vê forçado a prestar informações relativas a um caso de abuso sexual.

A documentação parcial hoje divulgada inclui um ficheiro de 1966 com o pedido de Ronan para abandonar o sacerdócio, depois de os superiores terem tido conhecimento das acusações de violação de menores na Irlanda.

O Vaticano disse que os arquivos, cerca de uma dúzia de páginas, algumas manuscritas, configuram toda a documentação existente sobre Ronan.

Assumindo que está completa, a pouca quantidade de documentação parece reforçar o argumento do Vaticano de que os crimes de Ronan eram desconhecidos até 1966.

A decisão do Vaticano de divulgar alguma da informação «online» marca uma tentativa pouco comum de transparência. Durante muito tempo, as vítimas de abusos denunciaram o segredo com que a Igreja Católica lida com os casos de abusos sexuais e exigiram a divulgação de arquivos relativos a abusadores identificados e acusados.

Fonte: DN Globo, Portugal

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *