Vítima de homofobia na Av. Paulista terá tratamento médico pago pelo agressor

Na última sexta-feira, 9 de dezembro, o desembargador Alvaro Passos, da 2ª Câmara de Direito Privado do Tribunal do Estado de São Paulo, determinou que os agressores do caso das lâmpadas fluorescentes em homossexuais na Avenida Paulista, em novembro do ano passado, arquem com as despesas do tratamento médico e psicológico da vítima L.A.B., de 23 anos.

Quando imagens do momento da agressão foram divulgadas, ficou claro que as três vítimas caminhavam tranquilamente quando foram atacadas por um rapaz, maior de idade, que estava com uma lâmpada fluorescente nas mãos.

O jovem vai na direção de uma das vítimas e estoura a lâmpada em seu rosto. Em seguida, o agressor bate com a outra lâmpada em suas costas, que revida e a confusão se generaliza.

Apesar da recente decisão do desembargador Alvaro Passos, o caso ainda segue em andamento na Justiça.

Momento da agressão na Av. Paulista

Fonte: A Capa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *