Unaids: Do total de pessoas que precisam de antirretrovirais no mundo, 50% recebem. No Brasil, cobertura é de 60% a 79%

Os novos dados mundiais da aids, divulgados pelo Programa Conjunto das Nações Unidas para o HIV e Aids (Unaids), nessa segunda-feira revelam que cerca 50% das pessoas no planeta que precisam de antirretrovirais estão recebendo estes medicamentos para o tratamento da aids.

Segundo o Unaids, 2010 foi um ano de mudanças estratégicas por respostas à pandemia, com vários progressos nas área da ciência, liderança política e de resultados.

“Mesmo em uma crise financeira muito difícil, os países estão alcançando resultados na resposta à epidemia de aids”, disse Michel Sidibé, Diretor Executivo do Unaids. “Temos visto grande escalada no acesso ao tratamento, o que tem efeitos extremamente positivos sobre a vida das pessoas”, acrescentou.

De acordo com o Unaids e as estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), 47% (6.6 milhões) das 14,2 milhões de pessoas elegíveis para o tratamento em países de baixa e média estavam em terapia antirretroviral em 2010, um aumento de 1,35 milhões desde 2009.

No Brasil, apesar de 97% das pessoas diagnosticadas com aids estarem em tratamento com antirretrovirais, cerca de 250 mil pessoas têm o HIV e não sabem, segundo explicou o Diretor do Unaids no País, Pedro Chequer, durante participação no VIII Congresso Brasileiro de Epidemiologia, ocorrido na semana passada em São Paulo.

Pedro ressalta que isto faz com que o patamar de cobertura do tratamento da aids no Brasil esteja, na verdade, entre 60% e 79%.

Segundo o Unaids, estão na lista de países com o mesmo patamar de cobertura do Brasil (60-79%), Argentina, México, Paraguai e Quênia, enquanto Guiana, Chile, Cuba, Botsuana e Ruanda tratam mais de 80% do total de pessoas que precisam dos medicamentos antiaids.

No Panamá, Bolívia, Polônia, Rússia e Índia, por exemplo, a cobertura varia entre 20% a 39%; e no Congo, Somália, Egito e Ucrânia não ultrapassa de 19%.

Fonte: Agência de Notícias da Aids

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *