SOMOS apresenta o Projeto Conexões a conselho consultivo

A equipe do Projeto Conexões apresentou ao seu conselho consultivo, na quinta-feira, dia 27 de fevereiro, as linhas gerais de atuação para prevenção ao HIV/aids no bairro Restinga, em Porto Alegre. O grupo é formado por representantes de movimentos sociais, jornalistas, professores, profissionais da saúde e estudantes e tem como objetivo trazer novas ideias e visões sobre as práticas do SOMOS.

Durante o encontro, a equipe relatou as atividade do primeiro mês de projeto, entre elas a primeira visita à Restinga, as estratégias de mapeamento e as questões que ainda pareciam indefinidas, como o tipo de linguagem a usar no projeto e como evitar que as ações de comunicação gerem mais vulnerabilidade na população. Para o grupo, a ideia principal é de que os membros da equipe precisam estar com as cabeças abertas para a realidade e atentos a espaços públicos e meios de comunicação local que podem ser parceiros do projeto.

Entre as principais conclusões é possível destacar a percepção do grupo de que a realização do projeto deve trabalhar com campanhas de prevenção que façam sentido para a realidade das pessoas residentes no bairro. “Muitas vezes estamos acostumados a ver campanhas que tratam a pessoa soropositiva, por exemplo, como um monstro. Já percebemos desde já que este é o tipo de comunicação que não queremos”, afirmou jornalista e assistente de coordenação do projeto, Gabriel Galli.

Para os representantes do coletivo Nuances Lgbts, por exemplo,
será fundamental conhecer a situação do joven LGBT na Restinga, mas não limitar a atuação do projeto a definições de identidade sexual. Para tanto, pode ser pensada a aproximação com coletivos da juventude, lideranças comunitárias, serviços de saúde e escolas locais.

conselhao_01

No final do encontro, depois de uma conversa profunda, o grupo percebeu a importância de ter as escolas como parceiras na execução do projeto. Um dos encaminhamos que ficaram de tarefa foi pensar em como a realização de oficinas com educadores e alunos interessados pode abrir espaço para um trabalho mais contínuo que permaneça após a finalização do projeto. A singularidade, no entanto, não deve ser esquecida, principalmente em um espaço historicamente agressivo para o aluno LGBT como a escola. Para a jornalista Nanni Rios, membro do conselho consultivo, os espaços informais também são importantes, como pontos de prostituição e namoro, “pois o trabalho nas escolas pode gerar inúmeras reações, como a dos próprios pais”.

O Projeto Conexões

O Conexões é um projeto de prevenção ao HIV/aids realizado pelo SOMOS no bairro Restinga, em Porto Alegre, com foco em comunicação comunitária e voltado aos jovens da região. A ação é realizada em parceria com a Secretaria da Saúde de Porto Alegre. Saiba mais.

1654793_10201076400272424_1284079747_o

Na imagem, primeira visita ao bairro Restinga, em fevereiro, no Centro Administrativo Regional (CAR)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *