Silvio de Abreu, que é gay assumido, aconselha atores a permanecerem no armário

Em entrevista à jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo, o autor da novela “Passione” (TV Globo), Sílvio de Abreu, disse que um ator homossexual não deve assumir que é gay.

Segundo Sílvio, o ator que assume sua orientação sexual pode desapontar o público heterossexual. “Se ficarem falando por trás, não tem importância. Se ele falar abertamente, vai prejudicar. Ator que fizer isso é bobo”, afirmou.

Na mesma matéria, o autor de sucessos como “Belíssima” e “Guerra dos Sexos”, falou que para ele é diferente beijo gay e orientação sexual. “Homossexualidade não é mais tabu, mas beijo gay é outra história”. E completa: “É uma exposição com a qual parte do público que não é gay pode se chocar. Não adianta eu colocar, não vai passar”.

“Silvio de Abreu, que militou no início do movimento LGBT brasileiro, através do jornal Lampião da Esquina, isolou-se da militância e tem prestado um deserviço à comunidade LGBT, pois embora sempre coloque personagens gays em suas tramas, ele não trabalha o tema com a densidade e a profundidade que o tema merece em nossos dias atuais”, avalia Alexandre Böer, jornalista especista em comunicação e saúde, do SOMOS Comunicação, Saúde e Sexualidade.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *