Quais livros escolher para falar de homossexualidade aos pequenos?

Não é tão simples encontrar obras para crianças que abordem a homossexualidade e a homoparentalidade. Felizmente, as editoras estão cada vez menos frias. Passagens em revista das últimas saídas, enquanto que acontece hoje o primeiro Salão do livro homoparental.

Quais livros oferecer a seu filho quando somos um pais homo? “É muito duro de ler todas as noites histórias que não representam a família que a criança conhece” se desola Muriel Douru, autora-ilustradora de “Diz… mamãeS”, de 2003. “Eu tinha muitos livros muito heteronormativos”. Uma opinião visivelmente dividida pelas crianças: “Numerosos pais me disseram que ‘Diz… mamãeS’ tornou-se o livro de referência de seus garotos que o solicitavam tanto que ele terminava em farelos”.

O estoque vai poder ser renovado com o lançamento de Cristelle e Crioline, pela mesma autora, que foi apresentado no Salão do livro homoparental que aconteceu no dia 02 de abril em Paris. Crioline é uma rã que vai encontrar sua princesa encantada no reino do Nenúfar precioso. Um conto feérico que não deixa nada a desejar aos “Eles viveram felizes…” da Disney.

A história verdadeira de um bebê pinguim que tem dois papais
Os pais estão bem representados também, como por exemplo, Tango tem dois papais, e por que não? de Béatrice Boutignon. Inspirado em um fato real, esse livro alegremente ilustrado conta a história tocante de Tango, um bebê pinguim fêmea chocada no zoológico do Central Park por dois machos, Roy e Silo. Saído no ano passado no momento da polêmica sobre O beijo da lua, a obra recebeu “uma acolhida positiva dos bibliotecários e dos educadores” segundo Brigitte Stephan, diretora das edições Le barão empoleirado.

Felizmente, as editoras se mostram cada vez menos frias: “para a publicação de meu primeiro livro há 10 anos”, conta Muriel Douru, “eu recebi cartas de recusa muito virulentas. Mas isso evoluiu bastante depois. Os editores abordam mais facilmente o assunto hoje”. Homoparentalidade, mas também homossexualidade como no novo e muito divertido Philomène me ama, que fala de amor e de tolerância. Um belo programa.

Fonte: Têtu

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *