Projeto “Antibaixaria” proíbe músicas que ofendam mulheres e gays na Bahia

Foi aprovado essa semana, na Assembleia Legislativa da Bahia, o projeto “Antibaixaria”, que proíbe bandas com músicas que ofendam mulheres e gays de serem contratadas com dinheiro público.

De autoria da deputada Luiza Maia, do PT, o projeto recebeu 43 votos a favor contra apenas 9. Além de polêmico, o PL dividiu opiniões.

“Depois da luta pela liberdade de expressão, é a volta da censura. Isso abre um precedente perigoso, pois logo haverá motivo para proibir filmes, livros, etc”, declarou Robissão, do grupo Black Style, autor da música “Vaza Canhão”.

“Ela é corcunda/desengonçada/cintura de ovo com a cara manchada e quando ela fala o bafo é de leão”, diz trecho da letra de Robissão.

Para a deputada Luiza Maia, não existe censura. “Odeio a censura e não admito isso. Agora, dizer que você está censurando, quando você está pedindo que o dinheiro público não financie quem está na contramão da nossa política… Eu acho que passou de todos os limites da degradação da mulher. Precisava ter um freio. As mulheres baianas não aceitavam mais”, afirmou.

O projeto “Antibaixaria” precisa ainda ser sancionado pelo governador Jaques Wagner (PT-BA).

Fonte: A Capa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *