Porto Alegre no país das maravilhas

Os cinemas da capital exibem, neste final de semana, a estréia do clássico de Lewis Carroll, Alice no País das Maravilhas na versão de Tim Burton, que pretende contar o que teria acontecido à personagem depois de se tornar uma adulta. Já no Teatro de Câmara Túlio Piva, hoje, 23 de abril, às 21h, poderemos conferir o espetáculo Alice, (foto acima)com a mesma inspiração.

No Teatro somos convidados para um banquete de Desaniversário, onde, na Hora do Chá, o público faz parte do jogo de cartas, que também é o jogo da peça. A performance não pretende contar a história, mas ser uma construção abstrata preenchida de sentido pela platéia na intenção de nela identificar-se, assim como são os livros.

ALICE é um convite a vivenciar o País das Coincidências, o país das maravilhas na versão cinematográfica e teatral.

Saiba mais sobre o filme

Todos sabem que durante muitos anos, Alice Kingsleigh foi assombrada por estranhos sonhos, em que vivia em um mundo fantástico, com animais e personagens inusitados. No entanto, o tempo passou e agora ela acabou esquecendo essas imagens que sempre estavam presentes em suas noites, mas continua se sentindo deslocada do mundo onde vive: a aristocracia vitoriana de Londres. Aos 19 anos, a jovem é convidada para uma festa e, apenas quando chega lá, descobre que é para celebrar seu próprio noivado com Hamish Ascot, que representa o que ela mais detesta na sociedade.

Negando uma visita anterior, Alice segue conhecendo aquele estranho mundo, e é apresentada a outros curiosos personagens, como a malvada Rainha Vermelha (Helena Bonham Carter), sua boa irmã, a Rainha Branca (Anne Hathaway), e o irreverente Chapeleiro Maluco (Johnny Depp). Enquanto a jovem ajuda seus novos amigos a livrar o mundo subterrâneo da tirana vermelha, vai percebendo as semelhanças daquilo que vê com seus sonhos de infância.

Para criar o fantástico visual do filme, Burton chamou Ken Ralston, que fez mais de 2.500 cenas de efeitos especiais. Dentre os que mais chamam a atenção, está a cabeça gigante da Rainha Vermelha, de Helena Bonham Carter, e os olhos grandes do Chapeleiro Maluco, de Johnny Depp.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *