Orgulho de ser puta

Uma centena de pessoas, muitas delas prostitutas, protestaram na última quarta-feira, 24 de março, em Paris para exigir o reconhecimento legal como “trabalhadoras do sexo”, além de lutar por Direitos Sociais e exigir o fechamento de bordéis, onde há exploração sexual.

A manifestação foi realizada em frente ao Pantheon (Fifth District), e as prostitutas levavam faixas com frases como “nós pagamos impostos, isso é um trabalho de verdade”, você dorme com a gente, você vota contra nós ” , referindo-se à Lei de Segurança Interna (ISA) de 2003 que estabeleceu o crime de aliciamento.

As participantes lutam para que a prostituição seja livre e que possa ser exercida nas ruas e praças da cidade, sem proxenetas e exploradores seuxais, assumindo uma oposição à prostituição por redes organizadas de tráfico humano.

“Somos contra bordéis! Prostíbulos são totalmente anacrônicos”, afirma Gilda Mistress, representante do Sindicato das Trabalhadoras do Sexo – STRASS. Queremos o Direito comum e não uma regulamentação específica, diz.

“Somos como você, somos membros ativos dessa sociedade, não somos animais para ser enjaulados, protegidos ou controlados”, concluiu Gilda.

Veja aqui a manifestação:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *