ONU aprova resolução contra mutilações genitais femininas

Mais de 110 países, incluindo meia centena dos Estados africanos, apoiaram o projeto de resolução | Foto: UN General Assembly/Flickr

A Assembleia Geral da ONU adotou nesta segunda-feira, 26, sua primeira resolução contra as mutilações genitais femininas, que atingem 140 milhões de mulheres no mundo.

Estas práticas, entre elas a excisão, são ilegais em cerca de 20 países africanos e na Europa, assim como nos Estados Unidos e no Canadá, mas ainda não tinham sido objeto de condenação nesse nível das Nações Unidas.

Mais de 110 países, incluindo meia centena dos Estados africanos, apoiaram o projeto de resolução, que solicita aos países membros que “completem as medidas punitivas com atividades de educação e informação”.

As mutilações genitais femininas incluem todas as intervenções, como a ablação ou lesões de órgãos genitais externos da mulher, praticadas por razões culturais ou religiosas.

Fonte: Sul 21

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *