Música do Queen é considerada melhor do que sexo para os britânicos

A música “Bohemian Rhapsody”, um dos mais emblemáticos hits da banda de rock Queen, fundada nos anos 1970, foi considerada “melhor do que sexo” por um terço dos britânicos, aponta o estudo “A ciência por trás da canção”, publicado nesta quarta-feira, 24, no Reino Unido.

Já a faixa “Sexual healing”, do cantor americano Marvin Gaye, ajuda a “animar” uma relação, na opinião dos entrevistados. Ao todo, foram ouvidas 2 mil pessoas entre 18 e 91 anos de idade, e 40% disseram ouvir música durante o sexo.

Vocalista do Queen, Freddie Mercury, morreu em 1991 por complicações do HIV (Foto: Divulgação)

A pesquisa foi encomendada pelo serviço de música online Spotify e desenvolvida pelo psicólogo musical Daniel Müllensiefen, da Universidade de Londres, que procurou examinar a relação entre as canções, amor e sedução.

O resultado evidencia um conjunto de listas com as trilhas que melhor acompanham um jantar a dois, um encontro em uma pista de dança e uma relação sexual.

O tema “Sexual healing”, de Marvin Gaye, ocupa o primeiro lugar da lista “As 20 melhores canções para se animar”, enquanto “Let’s get it on”, também dele, é a favorita para um jantar romântico.

Segundo Müllensiefen, “a música é capaz de ativar as mesmas zonas de prazer do cérebro que a comida e o sexo”.

A lista com “As 20 canções melhores que o sexo”, liderada pelo clássico do Queen, ainda destaca “Sex on fire”, do Kings of Leon, e “Angels”, de Robbie Williams.

O psicólogo acredita que o êxito dessas “obras-primas épicas” reside em sua capacidade de “superar nossas expectativas musicais” e “ir por um caminho diferente”.

Já no quarto, tanto os homens quanto as mulheres do Reino Unido apontaram a trilha sonora de “Dirty dancing – Ritmo quente” como a música mais excitante, em uma lista que também inclui o “Bolero” de Ravel.

Fonte: G1

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *