Militante paulista é assassinado e a suspeita é que tenha sido vítima de homofobia

Um miltante da ONG Revida, da cidade de Jacareí, cidade localizada no Vale do Paraíba, a 70 quilômetros de São Paulo foi brutalmente assassinado e a suspeita é que tenha sido mais um crime homofóbico.

O militante foi assassinado com 12 tiros, depois de passar um dia inteiro distribuindo currículos e procurando emprego. Estava indo para a casa de um amigo quando foi vitimado numa esquina, já chegando ao seu destino.

A princípio falaram em tentativa de roubo, pois do celular novo só restou a capa. Mas a delegada, já no local, disse que com certeza esse não era o motivo. Ao indagá-la, disse que poderia ser sim um crime de homofobia e intolerância. O amigo que passou o dia com ele, e que andava sempre junto, disse que os dois vinham recebendo mensagens e ameças por celular, cerca de uma semana, mas que não contaram para ninguém. O amigo fez um boletim de ocorrência dias atrás.

Na delegacia a delegada disse que há indicativo de que pode ter sido algum hetero que ele tenha se relacionado. A direção da ONG Revida está acompanhando toda a investigação. Uma sócia da ONG, que é investigadora e advogada irá acompanhar tudo e promete divulgar mais informações assim que as tiver.

2 thoughts on “Militante paulista é assassinado e a suspeita é que tenha sido vítima de homofobia

  1. Não temos mais nenhuma saída, que não a de andarmos armados. Se o Estado, apesar dos altíssimos impostos que pagamos, não garante a nossa segurança, não há outro jeito. Estes dois últimos meses foram os mais difíceis de todos, nunca vi tanta homofobia violenta, além da que já sofremos diariamente, não menos cruel.
    Faz mais de 10 anos que o caso mais famoso e mediático da homofobia ocoreu, com o assassinato de Edson Néris na Praça da República – SP, em 06/02/2000. E desde lá, tudo só piorou, continuamos campeões em assassinatos de LGBT's, campeões mundiais. Se o Edson estivesse armado e tivesse dado um único tiro para o alto naquela noite, talvez estivesse vivo, hoje. Temos que nos lembrar de Stonewall, resgatar Stonewall, não dá mais para esperar bondades de presidentes sorridentes que só segura a bandeira do arco-íris pra sair bem na foto. Nem esperar de partidos, de ong's comprometidas e com o rabo preso com o Governo e com os poderosos. Luta de minorias se faz no Espaço Público, não pedindo, por favor, para aprovarem a PL122/2006, por que não vão aprovar, a ditadura evangélica disfarçada é forte em todas as Casas Legislativas.
    Andar armado. Se queremos viver.
    Ricardo Aguieiras
    aguieiras2002@yahoo.com.br

  2. Ricardo,
    Agradecemos o seu comentário, entretanto não podemos concordar que a solução para a violência seja mais violência. O armamento da população geraria ainda mais agressões sem fundamento. É função do Estado garantir a segurança da população, por isso salientamos a importância da PLC 122/2006 para criminalizar a violência contra os homossexuais.

    Abraços,
    Gabriel Galli / SOMOS

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *