Médico que tentou ‘curar’ gay é proibido de exercer a medicina

Mark Craddock, de Sydney (Austrália), está proibido de exercer medicina. A decisão foi conhecida após o médico prescrever um medicamento usado para a castração química a fim de “curar” um membro da sua igreja que se tinha declarado gay.

O jovem de 18 anos foi indicado ao consultório de Craddock pelo pastor da igreja evangélica, de acordo com o “Sydney Morning Herald”.

O médico receitou Cyprostat, medicamento também receitado em casos de cancro na próstata. Ele evita que a testosterona atinja as células cancerosas. Supressores de hormonas também são usados no tratamento de transgressores sexuais.

Fonte: O Globo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *