Mais de 100 homossexuais disputam as eleições 2012

Um levantamento realizado pelo site Congresso em Foco revela que o Brasil terá, nas eleições municipais deste ano, 108 candidatos a vereador que defenderão os interesses dos homossexuais. No Estado, segundo o levantamento, são 11 os candidatos gays, três deles em Porto Alegre.

Um dos exemplos da luta dos homossexuais por espaço político está na capital do Amazonas, Gerson Neto (PRB), promotor de eventos que concorre com a meta de defender a causa de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBTT). “Não existe projeto algum que instrua os jovens homossexuais. Eu quero trabalhar na orientação e no apoio aos LGBTTs. Com o centro, eles seriam orientados e receberiam auxílio psicológico e na área de recursos humanos.”

Gerson afirma ter sido bem recebido e não ter sofrido preconceito dos dirigentes do partido pelo qual concorre. O presidente regional do PRB no Amazonas, Ivo de Assis, é membro da Igreja Universal. Gerson afirma que sua candidatura pode promover o entendimento com setores que têm estado em lados opostos, principalmente no que diz respeito a propostas voltadas para o público LGBTT.

O presidente do PRB no Rio Grande do Sul, deputado estadual Carlos Gomes, observa que o partido trata a questão das minorias com respeito. O parlamentar salienta, inclusive, que é autor de um projeto de lei, em tramitação na Assembleia, que propõe o incentivo ao debate sobre as diferenças no âmbito das escolas. “O ambiente escolar é essencial para que a criança aprenda o respeito às diferenças e a integração”, lembra o deputado.

Outro dirigente do PRB, o presidente da sigla em Minas Gerais, deputado federal George Hilton, também ressaltou a importância das minorias terem seus direitos reconhecidos. “O cidadão não pode ser avaliado por sua opção sexual, ele tem que ter garantidas sua segurança, integridade física e liberdade de pensar e se expressar”, declarou Hilton.

O presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais diz que o número de candidatos ainda pode aumentar. Segundo Toni Reis, a associação procura outros candidatos. “Muitas pessoas não integram nenhuma associação ou estão em cidades afastadas, mas também se assumem gays”, disse ao Congresso em Foco. Segundo Reis, a lista de candidatos pode chegar a até 150 postulantes ao cargo de vereador no Brasil.

Fonte: Correio do Povo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *