Goiana irá abrigar a maior fábrica de hemoderivados da América Latina

O município de Goiana, zona da Mata Norte de Pernambuco, a 63 quilômetros do Recife, irá abrigar a maior fábrica de hemoderivados da América Latina. Orçada em R$ 540 milhões, a planta industrial terá capacidade para processar, anualmente, 500 mil litros de plasma, matéria-prima dos hemoderivados.

A fábrica deve iniciar sua produção em 2014, elaborando os seguintes medicamentos: albumina, utilizada em pacientes queimados ou com cirrose e em cirurgias de grande porte; imunoglobulina, que funciona como anticorpo para pessoas com organismo sem defesa imunológica; fatores de coagulação sanguínea, complexo protrombínicoe fator de Von Willebrand, destinado a pessoas com hemofilia.

O presidente da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás), Romulo Maciel Filho, convidoua Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (ABHH), formada por médicos e profissionais da área da saúde especializados em doenças do sangue, para auxiliar o governo na construção da fábrica de hemoderivados.

“Os hematologistas estão preocupados com vários aspectos relacionados à fábrica: a sua localização, distante dos centros fornecedores de plasma e consumidores de hemoderivados; as técnicas que serão adotadas para a produção; a capacidade de produção e de atualização tecnológica da nova unidade”, afirmou o presidente da ABHH,Carmino Antonio de Souza.

A primeira etapa da construção da nova fábrica está em andamento. Trata-se da câmara fria para processamento de 500 mil litros de plasma.

Será desenvolvida uma agenda comum de debates com a ABHH e com outras instituições como Agência Nacional de Vigilancia Sanitária (Anvisa), Universidades, Coordenação Nacional de Política do Sangue do Ministério da Saúde e Secretarias Estaduais da Saúde, além de instituições de pacientes, entre outras.

Fonte: Redação da Agência de Notícias da Aids

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *