Fórum de ONG Aids do RS irá realizar manifestação contra a falta de medicamento para aids

Desde o final do ano passado, a distribuição do antirretroviral abacavir, um dos medicamentos importantes utilizados no tratamento da aids para pacientes que já não podem fazer uso de outras medicações do chamado “coquetel” foi suspensa por problemas de aquisição pelo Departamento de DST/Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, deixando pacientes sem alternativas e dificultando a adesão aos tratamentos.

Ainda em dezembro do ano passado, a Diretora do Departamento, Mariângela Simão havia informado que o medicamento iria faltar, mas que até a segunda metade de fevereiro a situação estaria regularizada. Coisa que não aconteceu. Agora, Simão voltou a afirmar que vai regularizar a situação a partir do próximo dia 20, mas o movimento de luta contra a aids não acredita mais em declarações e está preocupado com asituação, pois as promessas não foram cumpridas.

Em São Paulo, houve também problemas de distribuição da lamivudina em alguns municípios do interior do estado. No Rio Grande do Sul também há dificuldades com a marcação de exames de genotipagem, que é necessário para efetuar a troca de medicamentos.

O SOMOS já tomou todas as medidas jurídicas necessárias, acionando o Ministério Público Federal e até mesmo realizando uma coletiva junto com o SIMERS – Sindicato Médico do Rio Grande do Sul. no dia 11 de janeiro denuncaindo a situação e chamando parlamentares e outras autoridades para juntos encontrarmos uma solução.
“Já propusemos que o Ministério da Saúde providencie um estoque regulador de medicamentos para que problemas de ordem burocrática não afetem a distribuição mas até o momento nada vem sendo feito pelo Departamento de Aids do Ministério”, protesta o Coordenador do SOMOS Comunicação, Saúde e Sexualidade”, Gustavo Bernardes (foto). O SOMOS é afiliada ao Fórum de ONG Aids do RS a à ABGLT – Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, travestis e Transexuais, entidades que estão apoiando a manifestação juntamente com as Cidadãs Posithivas e RNP+ (Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/Aids).

O protesto, que leva o título “Tolerância Zero” será realizado no próximo dia 28 de abril, às 14h, na frente do Centro Administrativo do Estado, (av. Borges de Medeiros, 1501), em Porto Alegre, RS.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *