Exposição em Nova York aborda violência homofóbica no Brasil

Mais de 260 homicídios de LGBTs causados por preconceito. A estatística do GGB para 2011 coloca o Brasil como um dos recordistas em mortes causadas por homofobia – e, dizem os ativistas, está subestimada, já que o número se refere a notícias dadas pela imprensa, e nem todos os assassinatos chegam à mídia.

Agora, a mortal homofobia brasileira chama a atenção no exterior, através da exposição Crimes Against Love (Crimes Contra o Amor), que estará em cartaz em Nova York. Fotos de esculturas desfiguradas pelo tempo são impressas em tecidos de 1,80 m pelo artista brasileiro Cyríaco Lopes, como mortalhas. Cada uma traz um texto relatando um assassinato violento motivado por homofobia.

Lopes é professor da City University of New York (John Jay College) e mora nos Estados Unidos há mais de 10 anos. No Brasil, o artista já expôs já expôs trabalhos no MASP e no Centro Cultural São Paulo, na capital paulista, e nos MAMs do Rio e de Salvador.

Crimes Against Love será exibida a partir do próximo dia 7 de agosto, na John Jay College Presidents Gallery, em Nova York, e ficará em cartaz até 7 de setembro. Quem estiver de passagem pela Big Apple pode anotar o serviço abaixo.

SERVIÇO
O que: Cyríaco Lopes: Crimes Against Love
Curadoria: Claudia Calirman, Lisa Farrington & Thalia Vrachopolous
Quando: De 7 d agosto a 7 de setembro | de segunda a sexta, das 10h às 16h
Onde: President’s Gallery, John Jay College, City University of New York | John Jay College, 899, Tenth Avenue, 6º andar | Nova York, NY, EUA.

Fonte: A Capa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *