Executivo americano da NBA assume que é gay

Rick Welts sai do armário aos 58 anos

Rick Welts, presidente da NBA e CEO do Phoenix Suns causou polêmica no mundo do basquetebol norte-americano ao afirmar-se publicamente como gay aos 58 anos.

A revelação é foi feita numa entrevista dramática ao jornal New York Times em que Welts revela como tentou conciliar a sua carreira com a vida pessoal.

Welts nunca levou um seu parceiro para eventos desportivos e não divulgou publicamente a sua dor quando faleceu em 1994 o seu parceiro de muitos anos, que estava doente de aids.

Na entrevista Welts explica que isso foi a coisa mais difícil que já teve que fazer: “Andar no escritório e tentar explicar por que eu precisava ter um par de dias de folga. Ninguém deveria ter que passar por isto.”

Welts também revela como o fato de não querer ver os jovens LGBT passarem pela mesma situação e isso foi o que motivou a sair do armário. Outra razão foi o recente caso de insulto homofóbico protagonizado por Kobe Bryant. Ele defendeu publicamente que era necessário haver uma discussão sobre homofobia e ter tido como resposta alguns tweets anti-gays de Todd Reynolds que catalisaram a discussão.

Segundo Welts o desporto é o “último refúgio para a homofobia” e quebrar as barreiras da homofobia no esporte “fará mais para mudar corações e mentes do que qualquer outra coisa na América.”

Mas esta afirmação pública de Welts foi feita gradualmente, começando pelos seus colaboradores mais próximos e só depois revelandose ao público em geral.

A dúvida é saber se esta abertura na cúpula administrativa terá ou não influência nos balneários deste esporte visto como super-machista. Quando poderemos ter jogadores gays sem medo de serem excluídos (de uma forma ou de outra) da sua equipa só por causa da sua sexualidade ser do conhecimento público?

Fonte: Lambda

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *