EUA: senadora discursa por quase 11h para impedir votação de lei antiaborto

Wendy realizou um treinamento para falar por longos períodos de tempo (Foto: AP)

Wendy realizou um treinamento para falar por longos períodos de tempo (Foto: AP)

Com um botton com os dizeres “parem a guerra do Texas contra as mulheres”, a senadora democrata Wendy Davis discursou por inacreditáveis 10 horas e 45 minutos, sem paradas, contra um projeto de lei que restringe o aborto no Estado americano. Segundo o Daily Star, ela planejava falar por 13 horas como estratégia para impedir a votação da proposta, que poderia acontecer até a 0h local.

O principal ponto da proposta proíbe qualquer tipo de aborto no Texas após 20 semanas de gravidez. Além disso, a aprovação da lei fecharia praticamente quase todas as clínicas de aborto no Estado.

Davis recebeu treinamento para “maratonas de fala” para conseguir estender seu raciocínio por tanto tempo sem ir ao banheiro, comer ou mesmo encostar o corpo para descansar. No decorrer das horas, ela se tornou um trending topic no Twitter americano com a hashtag #standwithwendydavis (“estou aguentando com Wendy Davis”, em tradução literal).

Até o presidente Barack Obama entrou na brincadeira: “há algo especial acontecendo em Austin (cidade onde o discurso ocorreu) nesta noite #StandWithWendy”. Após quase onze horas de discurso, o vice-governador republicano David Dewhurst pediu a palavra e afirmou que Wendy tinha “perdido o foco da discussão”.

utros políticos abandonaram a sessão durante o discurso, mas Wendy não interrompeu sua fala Foto: AP

utros políticos abandonaram a sessão durante o discurso, mas Wendy não interrompeu sua fala (Foto: AP)

Apesar de se tornar histórico, o esforço da senadora para bloquear a votação pode não ter sido suficiente. Isso porque os republicanos, maioria da casa, consideram que houve tempo para a aprovação do projeto de lei antes do prazo final, fato rebatido pelos democratas e partidários que lotaram o plenário contra a medida.

Segundo a agência AP, David Dewhurst, algum tempo após o fim da sessão, reconheceu que o prazo para a votação e aprovação do projeto já havia se esgotado. Representantes dos democratas e republicanos concordaram com o fato, que deve ainda ser oficialmente reconhecido – registros eletrônicos da votação mostrariam que a votação começou após 0h, o que não é permitido, de acordo com a legislação local.

Fonte: Terra

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *