Diagnóstico precoce diminuiria 40% das mortes por AIDS

Segundo a Universidade São Paulo (USP), uma pesquisa coordenada pelo pesquisador Alexandre Grangeiro, 40% da mortes ocorridas por AIDS no Brasil são devido ao diagnóstico tardio da doença. A pouco expressiva redução da taxa de óbito – de 6,4 mortes a cada 100 mil habitantes em 2001 para 6,2 em 2009 – poderia explicar isso.

Com os antirretrovirais, foi possível reduzir o número de mortes a 43%. Entretanto, esse número poderia chegar a 62,5% se o diagnóstico tardio fosse superado. Segundo o pesquisador, “a identificação de pacientes poderia ter poupado a vida de 17 mil pessoas em quatro anos”.

Com informações UOL.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *