Barack Obama declara apoio ao casamento gay

Foto: AP

Na tarde desta quarta-feira, 9 de maio, Barack Obama se tornou o primeiro presidente em exercício dos Estados Unidos a apoiar aberta e claramente o casamento gay.

Em entrevista ao jornalista Robin Roberts, da ABC News, Obama declarou: “É importante para mim evoluir minhas opiniões, e afirmo que eu penso que os casais de mesmo sexo devem ser capazes de se casar.” Além disso, o presidente disponibilizou em seu site oficial um abaixo-assinado, incentivando quem concorda com a causa a se unir a ele.

Em um país como os Estados Unidos, em que cada estado possui uma legislação independente, o presidente não tem autoridade para legalizar o casamento gay no país inteiro. Nesta terça-feira, por exemplo, a Carolina do Sul aprovou um plebiscito que veta o casamento entre pessoas do mesmo sexo – que nunca foi permitido no estado.

A declaração de Obama procede a de seu vice-presidente, Joe Biden, que disse se sentir confortável com o casamento gay, e do secretário de Educação, Arne Duncan, declarar abertamente seu apoio à legalização. Na terça, foi divulgada uma pesquisa que mostra que 50% dos norte-americanos acham que casais homossexuais devem poder se casar, e ter os mesmos direitos de um casal formado por um homem e uma mulher. Se contados apenas os habitantes que se declaram sem identidade religiosa, 88% dos americanos é a favor.

Em e-mail a seus apoiantes, o candidato à reeleição em novembro explica melhor a campanha, e pede doações:

“Sempre julguei que os gays e lésbicas deviam ser tratados com justiça. Durante anos, fui relutante em usar o termo casamento devido às poderosas tradições que evoca. Mas depois percebi que para os casais homossexuais negar-lhes o direito a casarem-se é considerá-los aos seus olhos, aos olhos dos seus filhos, familiares e amigos cidadãos de segunda”, diz no comunicado.

Assista à entrevista abaixo:

Da Redação

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *