AS TRAVESTIDAS ESTÃO CHEGANDO

Engenharia EróticaNo mês de Outubro, o Coletivo Artístico As Travestidas apresenta na Sala 309 da Usina do Gasômetro, três espetáculos entre seu repertório de premiadas produções.

Com uma linguagem inquieta e irreverente, os espetáculos do coletivo apresentam abordagens sobre condições e modos de vida de travestis e transexuais, com o objetivo de provocar questionamentos e esclarecimentos na sociedade e contribuir para quebra de preconceitos, tendo como linguagem estética a mistura entre o Teatro e a Arte Transformista.

Na atual cena teatral brasileira, As Travestidas se configuram como único grupo no país dedicado à pesquisa e produção exclusiva de espetáculos, performances, vídeos e intervenções voltados ao “universo trans”, pensando seu trabalho a partir da perspectiva da arte enquanto como meio de sensibilização e transformação social.

Atualmente reconhecido como um dos coletivos artísticos mais populares e atuantes de Fortaleza/CE, o grupo se lança numa itinerância ousada e independente, relembrando antigas trupes circenses que se aventuravam pelos confins do país. Para realizar esta aventura, o grupo realizou diversas apresentações com o objetivo de angariar fundos. Para o diretor Silvero Pereira, a proposta de realizar uma circulação a partir da arrecadação de fundos específicos para a empreitada é uma resposta à atual política cultural que mantém a produção de diversos grupos artísticos condicionados às regras do mercado de incentivo. “Durante um tempo ficamos reféns das políticas de circulação existentes em nossa política cultural e agora estamos seguindo os passos de grupos como Les Girls e DziCroquettes que investiam em seus trabalhos a fim de provocar, circular e divulgar sua forma de ver o mundo e suas inquietações na arte” – destaca Silvero.

A partir da experiência de circulação pela capital gaúcha, o coletivo pretende realizar, ano-a-ano, outras itinerâncias seguindo o formato. Para o grupo, vivenciar a experiência de circulação independente é uma forma de fortalecer a relação entre teatro, grupo e público.

A turnê porto-alegrense apresentará três espetáculos do coletivo: os populares Cabaré da Dama e Engenharia Erótica – Fábrica de Travestis, e o recente Br-Trans, com direção de Jezebel De Carli, criado a partir de uma residência artística do ator Silvero Pereira, em Porto Alegre.

Conheça os espetáculos:

cabareCabaré da Dama
O público é convidado a passar uma noite com uma travesti, ver como ela vive, ver cada parte da sua noite, da sua profissão e dos seus prazeres. A proposta é que o público veja uma travesti distante do preconceito imposto pela sociedade. O objetivo é encará-lo como ser humano que também luta por amor e vida, além de questionar assuntos como saúde, política, preconceito, sociedade e escolhas.

Engenharia Erótica – Fábrica de Travestis

Partindo da pesquisa realizada pelo ator e diretor Silvero Pereira, iniciada em 2004 sobre o universo das travestis e transformistas e que resultou nos trabalhos Uma Flor de Dama e Cabaré da Dama, o espetáculo fecha a trilogia tendo como referência o livro Engenharia Erótica: Travestis no Rio de Janeiro, do fotógrafo e psicanalista Hugo Denizart, e relatos subtraídos de entrevistas realizadas com travestis e transformistas de diversas cidades do Estado do Ceará. Engenharia Erótica – Fábrica de Travestis parte de uma pesquisa empírica e científica, para além do estereótipo e dos preconceitos, do modo de vida das travestis do nosso estado na preocupação de quebrar conceitos impostos pela sociedade tentando desmistificar sua relação com a marginalização e prostituição e lançando um olhar sobre a diferença entre história de vida e condição de vida. O espetáculo é um recorte de diversas situações vividas pelas travestis Gisele, Yasmin, Verônica e Deydiane. Apresentado no formato “Teatro – Documentário”, o espetáculo coloca o espectador frente a situações reais e fictícias vivenciadas pelas personagens.

7BR-TRANS

Solo do diretor e ator Silvero Pereira. Seguindo sua pesquisa cênica sobre o universo de travestis e transformista, Silvero leva para a cena histórias sobre medo, solidão, velhice e morte. São histórias que se encontram e se confundem, inclusive com a vida e inquietações do próprio artista. Um processo autofágico e antropofágico resultado de uma pesquisa realizada por intermédio do Edital Interações Estéticas 2012 do MINC/FUNARTE, em parceria com o SOMOS Pontão de Cultura LGBT. Durante seis meses, Silvero pesquisou e conversou com travestis, transformistas e transexuais de Porto Alegre pelas ruas e casas de show. Assim, BR-TRANS é o resultado da interação do artista cearense e sua pesquisa “trans” com a vida e arte entre os polos CE e RS.

Serviço:

CABARÉ DA DAMA: dias 11, 12 e 13/10
ENGENHARIA ERÓTICA – FÁBRICA DE TRAVESTIS: dias 18, 19 e 20/10
BR-TRANS: dias 25, 26 e 27/10
Local: Usina do Gasômetro – Sala 309 (sextas, sábados e domingos, às 20h)
Ingressos: R$20,00 (Descontos 50% para estudantes, idosos e classe artística)
Informações e contato: (51) 8144 1748 – com Silvero Pereira

Da Redação

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *