As sete ondas de Caio Fernando Abreu

O longa-metragem “Sobre sete ondas verdes espumantes” é um documentário poético, construído através da vida e obra de Caio Fernando Abreu. O escritor gaúcho é um dos nomes mais importantes da literatura brasileira, com mais de 15 livros publicados no país e edições lançadas na França, Alemanha, Itália, Estados Unidos, Holanda e Bélgica.

Após uma carreira bem sucedida em festivais pelo Brasil, o documentário estreia em circuito comercial no dia 28 se março no Cine Santander  Cultural  e percorrerá outras salas da capital gaúcha e também do interior do estado no mês de abril.

A literatura de Caio F. é um convite a mergulhar em um poço, onde no fundo encontramos um mar, que “dilacera coisas com os dentes e enterra as unhas na areia”, mas que voltamos renovados ou, ao menos, mais conhecedores da existência de nós mesmos. A obra, tão dolorida e bela, é reflexo da intensidade que Caio F. impregnou em sua vida. Dessa forma, um filme documental sobre ele não pode ser comum. Nessa busca, o filme é dividido em sete ondas, blocos narrativos que trazem consigo tessituras que permeiam a obra literária e a vida de Caio F.: onda da solidão, do espanto, do amor, da melancolia, do transbordamento, do ir-remediável e para além dos muros.

Sobre sete ondas verdes espumantes

A amiga Grace Gianoukas.

Ao mergulhar nessas ondas, o espectador encontra imagens de arquivo nas quais Caio aparece falando sobre sua vida, sua obra e sua visão de mundo; imagens poéticas impulsionadas por seus textos; fragmentos de seus contos e cartas; entrevistas com pessoas com as quais conviveu; e vídeos gravados nas cidades onde passou e narrou ao longo de sua produção.

Com esse filme, o obra de Caio renasce e ecoa através da voz e delicadeza de seus amigos – grandes nomes da cultura brasileira – como Adriana Calcanhotto, Maria Adelaide Amaral, Marcos Breda, Grace Gianoukas, Reinaldo Moraes e Luciano Alabarse.

Caio F., autor de personalidade inquieta, percorreu o mundo em busca de inspiração para sua vida e obra. Refletindo esse espírito, o documentário segue os passos do autor, mostrando imagens captadas em Paris, Londres, Berlim, Amsterdã, Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre e Santiago (do Boqueirão). Ao visitar essas cidades, além de amigos, a obra de Caio ganha novas entonações, ao serem lidas e comentadas por seus tradutores para o alemão, holandês, francês e italiano.

Assim, “Sobre sete ondas verdes espumantes” é uma mistura de memória (material de arquivo) com poesia literária e visual (textos do escritor e imagens gravadas a partir deles), fugindo de uma estrutura biográfica e cronológica. É uma urdidura de imagens e literatura, uma colcha de retalhos que reflete a profundidade humana dos textos de um dos nomes mais importantes da literatura nacional.

Além do sucesso de público em importantes festivais, como Festival CLOSEÉ tudo verdade, MIX Brasil e Festival de Gramado, o filme foi também sucesso de crítica, ganhando aplausos e elogios de críticos renomados como Luiz Zanin (O Estadão),  Cid Nader (Cinequanon) e Luiz Carlos Merten (O Estado de S. Paulo), que publicou: “O maior elogio que se pode fazer a Sobre sete ondas é que o próprio Caio, com toda certeza, se reconheceria no filme.”

Confira o trailer.

 

Sobre sete ondas verdes espumantes
2013, HD, 74min

Onde assistir
De 28 de março a 03 de abril
Sessões às 15h, 17h e 19h
Local: Cine Santander Cultural

Sessões Comentadas:
. Dia 29 de março, às 19h, com a equipe e o cineasta Fabiano de Souza.
. Dia 1 de abril, às 19h, com o diretor de teatro Luciano Alabarse e a doutora em Letras Márcia Ivana Lima e Silva.

 

 

 

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *