Argentina: Rio Preto retira a pergunta sobre orientação sexual dos formulários de banco de sangue

Reprodução.

Direto da vice-presidência do Instituto Nacional contra a Discriminação, a Xenofobia e o Racismo (INADI), Maria Rachid informou ontem que o Ministério da Saúde da província de Rio Negro tomou a decisão de excluir as perguntas a respeito da orientação sexual dos doadores de sangue.

É importante mencionar o papel importante que teve o INADI, pois foi a delegação de Rio Negro do Instituto Nacional contra a Discriminação que trouxe a ordem e acordos celebrados com o Ministério da Saúde.

A vice-presidência do organismo celebrou a determinação e felicitou o Ministério da Saúde da de Rio Negro por esta medida anti-discriminatória, a qual esperam “seja seguida por outras províncias e pelo Ministério da Saúde Federal”

“A pergunta sobre a orientação sexual no questionário aos doadores de sangue é profundamente discriminatória e estigmatizante, o que implica associar as relações entre pessoas do mesmo sexo como conduta de risco, e isso não tem um argumento sólido. Esperamos que a decisão que foi tomada em Rio Negro possa ser implementada em todo país”, disse a vice-presidente do INADI, María Rachid.

One thought on “Argentina: Rio Preto retira a pergunta sobre orientação sexual dos formulários de banco de sangue

  1. É estranho que muitas vezes um homossexual não possa realizar este gesto de ajudar ao outro, simplesmente por ter relações com pessoas do mesmo sexo.
    Já tendo vivido em Portugal, em que o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo é uma realidade desde o início de 2010 e que há muito pouco tempo teve publicada sua Lei de Identidade de Género, ainda tem uma atitude muito atrasada em relação às doações de sangue por homossexuais,que são proibidas quando o doador (dador) informa de sua orientação sexual.
    Tanto as práticas homo ou heterossexuais trazem riscos desde que feitas sem as devidas medidas de proteção e, portanto, as doações deveriam ser feitas por quem o deseja, sem discriminações.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *