Aluna transexual de 16 anos é impedida de fazer prova em escola dos Estados Unidos

Ashlyn Parram, de 16 anos, foi impedida de realizar uma prova de matemática na escola Giles Academy, em Boston, nos EUA.

Segundo o diretor da instituição, a aluna, que é transexual e está em tratamento com hormônios, não poderia se sentar para realizar a prova porque estava vestindo o uniforme das meninas, uma saia.

Inconformada com a situação, Ashlyn foi atrás de seus direitos e mostrou uma cópia da Lei da Igualdade, aprovada em 2010, onde afirma que ela deve ser tratada da mesma forma que as outras alunas.

Com o documento em mãos, a garota foi autorizada a fazer a prova. No entanto, se sentiu excluída dos demais alunos, sendo colocada no fundo da sala, distante da turma.

Ashlyn, que usa maquiagem e cabelos compridos, afirmou que se sentiu uma “aberração” diante da situação. “Eles me fizeram sentir como uma aberração. É triste que as pessoas não tenham uma mente aberta”, declarou ao jornal “Mail Online”.

A transexual, que espera a maioridade para realizar a cirurgia de readequação sexual, pretende terminar os estudos e cursar matemática em sua graduação.

Ashlyn Parram e sua mãe, Miranda Johnson, que lhe dá total apoio

Fonte: A Capa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *