Faltam delegacias da mulher e juizados especiais

O estudo da Fundação Abramo mostra que uma mulher é agredida no Brasil a cada 15 segundos. Outra pesquisa revelou que 28% dos casos de agressão contra mulheres são práticas reincidentes. E para proteger as mulheres da violência doméstica existe, desde 2006, a Lei Maria da Penha (lei nº 11.340/06).

O estudo aponta também que a quantidade de delegacias especializadas e juizados especiais ainda não dão conta da demanda. Aqui no Rio Grande do Sul, existem apenas 14 delegacias especializadas no atendimento à mulher. Até o final do ano o Governo do Estado afirmou que irá abrir mais duas unidades. Uma em Gravataí e outra em Bento Gonçalves. Mesmo assim, há 70 solicitações de prefeitos para que sejam criadas no interior.

E, caso queira tirar dúvidas por telefone, você pode ligar para o Escuta Lilás, realizado pelo 0800.5410803. A ligação é gratuita e pode dar assistência e fornecer orientações.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *