Transgênero e cientista colombiano nomeado diretora de Instituto científico

Foto: AG Magazine.

O título desta notícia pode parecer errado gramaticalmente, porém combina com as escolhas e a vida de Brigitte Luis Guillermo Baptiste Ballera uma importante cientista colombiana, líder na luta pela diversidade sexual e por seus trabalhos na área da ecologia.

Brigitte nasceu homem, identifica-se com nome feminino, é pai de família e uma carinhosa esposa há, mais ou menos, dez anos, tem duas filhas, e identifica-se transgênero e heterossexual, no entanto não crê na classificação tradicional dos sexos: exclusiva e excludente. Recentemente tem sido o centro das atenções em artigos e na mídia colombiana, depois de ter sido protagonista da série “Tabu”, um polêmico programa exibido internacionalmente pelo canal de tv por assinatura NatGeo.

A cientista nunca sentiu-se rejeitada por sua identidade sexual e a prova de sua aceitação social e, especialmente, intelectual é que foi nomeada diretora do Instituto de Pesquisa de Recursos Biológicos Alexander von Humboldt, que protege a biodiversidade na Colômbia. Anteriormente, ocupava o cargo de subdireção cientifíca do mesmo Instituto e coordenou parte das atividades acadêmicas do Ano Internacional da Biodiversidade.

Ballera, autora de vários livros e capítulos de livros, tem mestrado em Estudos Estudios Latinoamericanos da Universidade da Florida e está em processo de finalização de sua tese no doutorado em Ciencias Ambientais da Universidade Autónoma de Barcelona. É especialista em paisagens culturais, análise de processos de transformação de territórios, história ecológico-econômica de sistemas produtivos, análise multicultural de uso e manejo da biodiversidade.

Com informações AG Magazine.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *