Pai e filho são espancados por serem confundidos com casal gay

Homem teve a orelha arrancada

Um homem de 42 anos e seu filho, de 18 anos, foram confundidos com um casal gay e agredidos por um grupo de sete jovens durante uma feira agropecuária em São João da Boa Vista, a Exposição Agropecuária Industrial e Comercial (EAPIC), na última sexta-feira, em São Paulo.

Os dois estavam abraçados quando os jovens se aproximaram. O bando perguntou para as vítimas se eles eram gays. Eles responderam que eram pai e filho.

Os agressores saíram e depois voltaram. “Eu lembro de ter tomado um soco no queixo, uma pancada, e de ter apagado. Quando eu comecei a acordar, eu escutei: ‘ele tá sem orelha'”, explica a vítima. Mais que a metade da orelha foi arrancada.

Pai e filho foram levados para a Santa Casa local. O filho sofreu ferimentos leves. Eles foram atendidos e liberados.

 
A polícia tentará identificar os autores da agressão. A organização da exposição disse que havia 150 seguranças no evento, além de policiais militares. A polícia ainda não identificou os agressores. Ninguém foi preso.
 
Hoje, 19 de julho, foi produzida uma matéria no Jornal Hoje, da rede Globo, onde você pode acessar o link com a matéria. 
 
 Homofobia ainda não é crime no Brasil
Até quando vamos comviver com situações como esta?

O delegado Fernando Zucarelli, do 1º Distrito da Polícia Civil de São João da Boa Vista, diz que foi aberto um inquérito e que já está tentando identificar os agressores. A homofobia (caracterizada por aversão ou hostilidade contra homossexuais) ainda não é considerada crime no código penal brasileiro, mas, além da agressão, os jovens também podem responder por discriminação e, enquanto isso o PL 122, que tramita desde 2006, ainda não teve terreno fértil para aprovar.Vai ver é nenessário que mais pessoas sejam agredidas ou assassinadas no Brasil para convencer nossos deputados da necessidade de crimalçizar a homofobia no nosso país, ” enfatiza Alexandre Böer, dum dos sócio fundadores do SOMOS Comunicação, Saúde e Sexualidade.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *