Cuba: A filha de Raul Castro espera avanços para os homossexuais

Mariela Castro. Foto: Divulgação.

Após anos de repressão de homossexuais orquestrada por Fidel Castro, Cuba poderá tornar-se uma ilha gay-friendly? Mariela Castro trabalha, com o apoio de seu presidente de pai. A sexóloga Mariela Castro esperou terça-feira que as mudanças estimuladas em Cuba por seu pai, o presidente Raul Castro, se traduzissem por avanços pelos direitos dos homossexuais, como o fim de suas discriminações política ou a autorização das uniões entre gays.

Eliminar a homofobia
Após o recente congresso do Partido comunista de Cuba (PCC) que adotou as reformas lançadas por Raul Castro, discussões foram realizadas para por um termo à discriminação no seio do partido contra os homossexuais, indicou Mariela Castro, presidenta do Centre nacional de Educação sexual (Cenesex).

É possível eliminar tudo o que é a expressão de uma discriminação homofóbica no partido, sublinhou Mariela Castro durante uma conferência de imprensa em La Havana em preparação para a Jornada contra a Homofobia, em 17 de maio (ver o programa em Cuba).

Para breve uma união civil cubana?
Um projeto de reformas do Código da Família prevendo a possibilidade de união civil entre pessoas do mesmo sexo está além em estudo depois três anos no parlamento, lembrou Mariela Castro. “Não paramos de ajustá-la, poderá ver o dia em 2011 ou 2012”, ela espera.

“Pouco a pouco, avançamos e nós iremos vir a melhorar a situação”, assegurou Mariela Castro, 49 anos, que goza em sua luta pelos direitos dos homossexuais do apoio aberto de seu pai. Raul Castro sucedeu em 2006 no poder a seu irmão Fidel, que havia por longo tempo reprimido as minorias sexuais.

Fonte: Tetu

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *