Fundador de time de futebol gay é condecorado pela rainha Elizabeth II

O fundador de um dos primeiros times de futebol gay da Grã-Bretanha, Aslie Pitter, receberá uma honraria da rainha Elizabeth II, um título de MBE (Membro da Ordem do Império Britânico).

Pitter, de 50 anos, foi reconhecido por ajudar a lutar contra a homofobia depois de estabelecer, em Londres, o time Stonewall FC, há 20 anos.

O time, que disputa o campeonato de uma liga amadora da região de Londres, foi batizado em homenagem ao bar nova-iorquino que abrigou os confrontos entre os frequentadores homossexuais e a polícia em 1969, considerados a “fundação” do movimento gay nos Estados Unidos e no mundo.
O fundador do time disse à BBC que foi difícil ser um dos primeiros times abertamente gays a “se aventurar publicamente” e começar a participar de jogos oficiais de domingo.
No entanto, Pitter contou também que, durante as duas décadas desde sua fundação, poucas vezes o time foi alvo de abusos.
“Como sou negro e sou gay, achei que encontraria muita resistência. Em nosso primeiro jogo, dividimos um banheiro coletivo com outros sete times e foi muito tenso. Mas realmente nunca foi um problema”, afirmou.
“É triste que nenhum dos meus pais possa ver (a condecoração)”, acrescentou Pitter, se referindo à morte de seu pai, ocorrida dias antes do anúncio da condecoração. Atualmente Pitter gerencia o segundo time do Stonewall FC.
“Aslie é um cara maravilhoso. Pessoas autênticas como ele dão vida ao futebol de base”, disse o presidente do time, Liam Jarnecki.
Tradicionalmente, a rainha distribui uma série de condecorações no Ano Novo e também no mês de junho, na data oficial do seu aniversário.
Além de Aslie Pitter, a rainha Elizabeth II também vai condecorar um policial, uma designer de moda, atores, a cantora Annie Lennox e a figurinista Sandy Powell, que ganhou o Oscar por filmes como Shakespeare Apaixonado e O Aviador.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *