Emilinha Borba volta

A cantora mais popular de todos os tempos, e icone dos gays contemporâneos da cantora,  Emilinha Borba, que completaria 88 anos este mês, é homenageada na mostra ‘Emilinha Borba – A Cantora das Multidões’, que está em cartaz no Espaço Antonio Callado do Centro Cultural Abrigo de Bondes, em Niterói.

A exposição reúne fotos, troféus, vestidos e capas de discos da cantora. Durante a visitação, o público vai poder assistir a um DVD com histórias e depoimentos de amigos da artista. Todo o material foi cedido pelo Fã Clube Nacional Emilinha Borba, representado pelo presidente Mário Marinho.

Emília Savana da Silva Borba nasceu no bairro carioca da Mangueira. Ainda criança, começou a se apresentar em programas de auditório e de calouros no rádio. Anos depois formou a dupla As Moreninhas, ao lado de Bidu Reis. Pouco tempo depois a dupla foi desfeita e Emilinha voltou a cantar sozinha, quando ingressou na Rádio Mayrink Veiga.

Em 1939, Emilinha gravou seu primeiro disco solo pela Columbia. A cantora ficou contratada na Rádio Nacional por 27 anos, mas foi em 1947 que ela conquistou sua consagração popular. Suas gravações de ‘Escandalosa’, ‘Se queres Saber’ e ‘Tico Tico’ na rumba lideraram as paradas de sucesso por mais de dois anos seguidos e abriram caminho para outros grandes sucessos.

A exposição pode ser vista até 30 de setembro, de terça a sexta-feira, das 11h às 17h, e sábados, das 12h às 16h. O Centro Cultural Abrigo de Bondes fica na Rua Marquês de Paraná, 100, Centro, Niterói. Entrada gratuita.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *