Menores de idade e gays podem doar sangue

O Ministério da Saúde autorizou os hemocentros a receber doações de jovens de 16 e 17 anos-com autorização dos responsáveis- e a não considerar a orientação sexual como critério de seleção de doadores.

Anteriormente, doações só eram permitidas a maiores de 18 anos e a orientação sexual fazia parte do questionário aplicado em centros de triagem de doadores. A portaria foi anunciada pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em comemoração ao Dia Mundial do Doador de Sangue.

A portaria também aumenta de 65 para 68 anos a idade limite para a doação. O objetivo é elevar o percentual de doadores entre os brasileiros, de 1,9% para 2,11%.

Apesar de a orientação sexual não ser mais critério para selecionar doadores, na prática, homossexuais e bissexuais ainda têm uma restrição: homem que tenha feito sexo com outro homem nos últimos 12 meses continua impedido de doar.

O argumento é que o risco de infecção pelo HIV nesse grupo é maior em comparação aos heterossexuais. “Todos os nossos estudos recentes ainda mostram que o risco do homem que fez sexo com outro homem é 18 vezes maior de ter infecção pelo HIV do que a população que não tem essa prática sexual”, disse o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

A restrição está prevista em Lei desde 2004 e também engloba heterossexuais que tenham tido relação sexual com mais de um parceiro no mesmo período. Não há impedimento para as lésbicas.

Com informações da Folha de S. Paulo e Rádio Record

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *