Museu do sexo em Moscou é o maior do tipo na Europa

A obra de”Wrestling”, que se destaca na coleção

Museu do Sexo de Moscou abriu as suas portas no mês passado e passou a ser considerado o maior museu do sexo da Europa. O museu erótico Tochka G  é um lugar muito controverso, mas com crescente popularidade, reduto de arte erótica, provocação e liberdade. Ele foi criado por Alexandr Donskói, um empresário russo, transformado em prefeito da cidade de Arjanguelsk, que sofreu represálias do Kremlin. 

“Fui proibido de exercer a política, mas não desejava voltar aos negócios. Queria um projeto livre, provocador e artístico, disse Donskói.

Sexo está em todo lugar em Moscou, mas falar sobre sexo é um tabu e está proibido vender artigos eróticos nas lojas, embora as ruas da capital russa sejam embaladas por bordéis e clubes de strip. No entanto, o museu erótico Tochka G (ponto G, em russo) levantou muita controvérsia.

Donskói foi preso após apresentar, em 2006, sua candidatura às eleições presidenciais sem consultar o Kremlin. Depois disso, resolveu investir 2 milhões de dólares para a abertura do museu, que fica localizado a poucos metros da rua central Arbat, uma das mais concorridas da capital russa. 

O museu oferece uma grande variedade de exposições. Da entrada, os visitantes são “recebidos por dois pênis de 2 metros de altura. Com 800 m², 300 deles dedicados à loja, abriga mais de 3 mil peças, incluindo pinturas, fotografias, instações, esculturas, porcelana e pênis de todos os tamanhos, alguns com forma humana.

Uma das atrações é uma pintura gráfica feita por Vera DonskayaKhilko de Sankt. Petersburg, imaginando o primeiro-ministro russo Vladimir Putin eo presidente dos EUA, Barack Obama, de pé frente a frente, pronto para uma luta e usando como armas os seus pênis enorme. Claramente, uma vantagem é dado a Putin, que está equipado com duas “cabeças”, fato explicado (mesmo em frente da pintura) como “um símbolo de hiperpotencia.

“Não fizemos propaganda, só distribuímos panfletos na rua. Cada dia vem mais gente. Vieram quase 20 mil pessoas em um mês. Deixamos que fotogrsafem livremente o que quiserem, diz.

Donskói acredita que um dos motivos do êxito doTochka G  é a combinação de museu de arte, loja erótica e café, onde são ministrados seminários sobre sexo, em um ambiente que nada tem de sinistro ou clandestino. 


“Para projetar o museu, tive assessoria de colecionadores e especialistas em vários países. 


Da redação com informações da Folha de S.Paulo e Foxcrawl.com

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *