Bundas dançantes em Porto Alegre


Não perca a oportunidade para assistir à coreografia Bundaflor, Bundamor que faz suas duas últimas apresentações nos palcos da cidade de Porto Alegre na sala 209 na Usina do Gasômetro nos dias 13 e 14 e 20 e 21 de agosto de 2011, sábados e domingos às 19h.

“Bundaflor, Bundamor” tem concepção coreográfica de Eduardo Severino e Luciano Tavares (Núcleo artístico da Eduardo Severino Cia. de Dança) e interpretação dos bailarinos Eduardo Severino, Mônica Dantas e Luciano Tavares, com intervenções Viviane Gawazee, Luiza Moraes e Luciana Hoppe, convidadas especialmente para esta temporada. As intervenções das artistas convidadas acontecem a partir do olhar de cada uma delas sobre esta parte do corpo, a bunda.

A obra que será mostrada em Porto Alegre é um desdobramento do espetáculo estreado em 2008. Esta nova versão foi mostrada em Santiago/ Chile no evento Sindicato da Performance2 em janeiro de 2010 com financiamento do Programa de difusão cultural e intercâmbio do Ministério da Cultura com o projeto Intercâmbio Brasil/Chile e na cidade de São Paulo no Teatro da Dança no projeto Bem Casado da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo em abril de 2010.

A obra discorre sobre a bunda. Utilizamos como inspiração para a pesquisa coreográfica, textos do livro do historiador francês Jean Luc Henning, “A breve história das nádegas”. Bundaflor, Bundamor propõe um olhar diferenciado a essa parte do corpo humano, atentando para a sua constituição, o seu desenho e as suas possibilidades motoras. A bunda brasileira, formada graças à herança genética africana, é massa carnal rebolante que mostra a nossa alegria mestiça, em algumas manifestações mais originais.

Eduardo Severino, Luciano Tavares, Mônica Dantas e bailarinas convidadas abordam com humor o imaginário brasileiro, brindando nos movimentos de seus corpos para além da banalização dos elementos que compõem o real e o simbólico desse universo.

Como dizia Drummond, “É o milagre de ser duas em uma, plenamente, e bunda é a bunda, redunda”. E bem como viu Jean-Luc Henning em sua breve história das nádegas, “A bunda é barroca, sim: a bunda é barroca. Curva e plenitude”.

A Eduardo Severino Cia de Dança, formada em 2000, mostrou seu repertório de onze espetáculos desenvolvidos desde sua formação em outros continentes e países como Carolina do Norte / USA, Rosário / Argentina, Montevidéo / Uruguai, Assuncion / Paraguai, Hannover / Alemanha, Santiago / Chile e Barcelona / Espanha, assim como nas diversas capitais e interior do Brasil, onde recebeu várias premiações.

O grupo desenvolve uma ampla trajetória de pesquisa em dança, e atualmente administra a Sala 209 do Centro Cultural Usina do Gasômetro no Projeto Usina das Artes onde amplia seu trabalho de produção e apresentação artística, aulas regulares, ações coletivas disponibilizando o espaço para que outros artistas e companhias desenvolvam e mostrem seus trabalhos.

Em 2007, idealizou a Mostra Movimento e Palavra, reunindo expoentes de várias gerações da dança contemporânea gaúcha, o evento já está na sua 7° edição. A Eduardo Severino Cia de Dança faz parte do grupo de artistas que compõe o Cooperação Sul, desdobramento do grupo de artistas de dança da sala 209, coletivo que recebeu o Prêmio Joaquim Felizardo/2009 pela Secretaria da Cultura do Município de Porto Alegre pelas ações que vem desenvolvendo. Em 2011 idealizou o projeto Trocando Figurinha, promovendo o diálogo entre artistas.

Recentemente, em 2010, Eduardo Severino fez residência artística no Estúdio Nave com Adriana Grechi e Estúdio Oito Nova Dança com Luciane Favoreto e outros artistas, como Beti Bastos e Lívia Seixas na cidade de São Paulo com o projetoReciclagem e Aprimoramento financiado pelo Fumproarte/POA de Formação, criação e pesquisa. Em 2010, estreou Glórias do Corpo com financiamento do Edital Fumproarte/2009 para montagem e desenvolvem projeto de Intercâmbio entre Santiago/Chile, Montevidéu/Uruguai e Porto Alegre/Brasil.

Em seus dez anos de vida, a companhia realizou onze obras: Planetário (2000), Alma Tonta (2001), Lixo, Lixo Severino(2002), Ato Bruto (2003), A mão mansa do afeto (2003), IN/Compatível? (2005), Y KÛÁ – O silenciar de um rio (2006), a remontagem das obras Lixo, Lixo Severino e Planetário com o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2006/2007, Bundaflor Bundamor em 2008 e Glórias do Corpo em 2010.

Ficha Técnica
Concepção coreográfica: Eduardo Severino e Luciano Tavares Intérpretes/criadores: Luciano Tavares, Eduardo Severino e Mônica Dantas Intérpretes/criadoras convidadas: Viviane Gawaze, Luiza Moraes e Luciana HoppeTrilha musical: “Não me diga adeus” /Aracy de Almeida; “Melô de piripiri” /Gretchen Pesquisa musical: Luciano Tavares Mixagem: Jorge Foques Figurino e operações: elenco Fotos: Ines Correa Realização: Eduardo Severino Cia. de dança

Serviço
Local: Sala 209 – Usina do Gasômetro – Av. Presidente João Goulart, 551 Porto Alegre/RS
Contato: sala209usinadasartes@gmail.com
Dias: 13, 14, 20 e 21 de agosto, sábados e domingos – Horário: 19h
Ingresso: inteira – R$ 15,00 e meia R$ 8,00 (estudantes, melhor idade e classe artística)
Informações – http://eduardoseverinociadedanca.wordpress.com
Apoio: CaféStùdio internetdesign, Usina das Artes, Viñeta Estúdio, prefeitura de Porto Alegre, Secretaria Municipal da Cultura, DMAE, Rincão da Saúde.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *