Mesmo com queda, jornais alcançam mais pessoas que a internet, diz estudo

Uma pesquisa da Associação Mundial de Jornais e Editores de Notícias (WAN-IFRA, sigla em inglês) afirma que, apesar da queda na circulação, os jornais ainda alcançam 20% mais pessoas do que a internet em todo o mundo. Os impressos diários passaram de 528 milhões, em 2009, para 519 milhões, em 2010, representando uma diminuição de 2% na circulação. Porém, eles são lidos por 2,3 bilhões de pessoas, enquanto a mídia digital alcança 1,9 bilhão de leitores.

“A circulação é como o sol. Está subindo no Oriente e caindo no Ocidente”, aponta o diretor-executivo da WAN-IFRA, Christoph Riess, que apresentou a pesquisa anual no Congresso Mundial de Jornais e no Fórum Mundial de Editores, em Viena, Áustria. A pesquisa foi feita em 69 países, que correspondem a 90% do mercado mundial de jornais, considerando receita de vendas e anúncios.

O estudo apontou que os padrões de consumo de mídia variam muito no mundo. Enquanto a circulação de impressos aumenta na Ásia (7%) e na América Latina (2%), diminui na Europa (2,5%) e nos Estados Unidos (11%). A principal queda está em diários gratuitos, que passaram de 34 milhões, em 2008, para 24 milhões, em 2010.

Segundo a pesquisa, a Islândia é o país onde os jornais têm maior alcance, chegando a 96% da população. Em seguida aparece o Japão, com 92%; Noruega, Suécia e Suiça, com 82%, Finlândia e Hong Kong, com 80%.

Em uma média global, os jornais atraem 8% do tempo dedicado pelas pessoas a meios de comunicação em geral, mas, mesmo assim, comportam 20% de toda a receita obtida pelas mídias de informação. As informações são do site do Estadão.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *