Preso, Pimenta Neves passa primeira noite em cela isolada

O jornalista Pimenta Neves passou a primeira noite na prisão. Ele está em uma cela isolada no Presídio de Tremembé, interior de São Paulo. O tratamento agora é de um preso comum. Ele vai ficar duas semanas isolado para uma adaptação à prisão. A família de Sandra Gomide acompanhou a tumultuada transferência na tarde de quarta-feira (25) e falou sobre a prisão do jornalista e também sobre as saudades de Sandra.

Depois de fazer um novo exame de corpo de delito no Instituto Médico-Legal (IML), Pimenta Neves entrou no camburão que o levou para o interior do estado. Ele chegou à Penitenciária 2 de Tremembé, a cerca de 150 quilômetros da capital, no meio da tarde. O jornalista vai ficar isolado por, pelo menos, duas semanas. É o chamado regime de observação. Só depois desse período, ele poderá ter contato com outros presos.

“Como ele já ficou recolhido por sete meses no início do processo, eu acredito que ele deverá ficar preso em regime fechado por mais dois anos, quando poderá ser agraciado pela progressão ao regime semiaberto”, afirma o promotor de Justiça Carlos Horta Filho.

Pimenta Neves vai para o mesmo presídio onde estão outros presos conhecidos: os irmãos Cravinhos, cúmplices de Suzane Richthofen na morte dos pais dela; Alexandre Nardoni, condenado pela morte da filha Isabella; e Lindemberg Alves, acusado de sequestrar e matar a ex-namorada Eloá Pimentel.

Passados 11 anos desde o assassinato de Sandra Gomide, o pai da jornalista, que se recupera de uma fratura no pé, contou que já havia perdido as esperanças de ver o assassino da filha na cadeia. “Chegou tarde. A gente já está no fim e ele também. Eu queria que fosse mais cedo para assistir melhor a estadia dele na penitenciária. Sempre tenho saudade, mas tenho dois quadros dela no meu quarto e toda noite eu rezo. Eu digo: ‘Eu não acredito em outro mundo, mas onde você estiver, que você esteja bem’”, disse o pai de Sandra, João Gomide.

Nilton Gomide, irmão de Sandra, prefere aguardar para dizer que a “justiça foi realmente feita”. “Ele não cumpriu pena ainda. Você só quita sua dívida quando terminar a parcela. Então, o fato de ele estar indo cumprir a pena não significa que ele cumpriu a pena. Eu tenho saudade, pois é um corte de relacionamento. É uma pessoa que você não vai ter mais contato e foi de uma forma bruta. Temos que ter a lembrança das coisas boas, mas às vezes, as imagens ruins vêm à tona”, observa.

Não há mais chances de os advogados de defesa de Pimenta Neves recorrerem da prisão dele na Justiça. A decisão do Supremo Tribunal Federal é definitiva.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *