Mãe Canadense defende decisão de manter sexo do filho em segredo

Bebê recebeu o nome de Storm (tempestestade) – BBC

Em artigo publicado no último sábado, 28 de maio, uma canadense defendeu a decisão tomada por ela e por seu marido de manter em segredo o sexo de seu filho mais novo, para dar à criança a oportunidade de desenvolver a sua identidade sexual por conta própria.

A decisão tomada por Kathy Witterick, 38 anos, e David Stocker, 39, de não revelar o gênero de seu bebê Storm, de quatro meses de idade, gerou uma avalanche de reações – positivas e negativas – após reportagem do jornal “Toronto Star”, publicada nesta semana.

Moradores de Toronto, Kathy e David têm outros dois filhos – Jazz, de cinco anos, e Kio, de dois. Os meninos são encorajados a escolher as suas próprias roupas e cortes de cabelo, mesmo que isto signifique optar por usar peças femininas.

Jazz, por exemplo, usa um cabelo comprido com tranças. Ao “Toronto Star”, David admitiu que os garotos são “quase exclusivamente tomados por meninas”.

O sexo de Storm é mantido em segredo até mesmo dos avós das crianças. Apenas os dois pais e os dois irmãos conhecem o gênero da criança, além de um amigo próximo da família e das duas parteiras que ajudaram Kathy a dar à luz.

Segundo o “Toronto Star”, os avós ficaram preocupados com a decisão dos pais de Storm, mas acabaram sendo compreensivos.

Fonte: Gay 1

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *