Sexo entre amigos pode ser uma boa ou má ideia? Você decide!

A relação sexual entre amigos, sem a existência de qualquer tipo de compromisso pode parecer ser uma boa idéia. Porém, pesquisadores afirmam que esse tipo de comportamento pode ser mais complicado do que as pessoas imaginam.

Os ‘amigos com benefícios’ são pessoas que decidem manter a amizade, mas exploram também um relacionamento sexual. Para a pesquisadora Rebecca Plante, “amigos com benefícios é uma forma de explorar uma sexualidade dentro de uma amizade, uma moldura existente de algum carinho e conhecimento um do outro”.

De acordo com uma pesquisa desenvolvida na Ithaca College (EUA), as pessoas entrevistadas escolhiam participar dessa prática por não compreenderem bem seus sentimentos, por já terem relacionamentos longos em outro lugar ou por não terem tempo de manter relações amorosas longas e essas serem muito trabalhosas.

Os resultados da pesquisa mostram que muitas vezes os resultados da amizade com benefícios não são os esperados. É comum que passe a existir um estranhamento entre os amigos, podendo tornar o contato entre essas pessoas menos frequente ou até mesmo causando o fim da amizade.

Para Rebecca Plante, isso pode ocorrer porque apesar de a sexualidade ser abordada abertamente, a intimidade sexual não é discutida de forma apropriada. “Múltiplos meios retratam o sexo, mas isso não significa que os indivíduos obtêm alguma educação em como entender o que eles querem sexualmente, romanticamente e intimamente”, explica ela.

Entretanto a idéia tem muitos seguidores, como é o caso de Grazi Meroé. Para ela pode ser uma ótima idéia.
“Sou muitíssimo adepta ao “amigo colorido”, prefiro transar com eles ou elas a fazer com qualquer estranho por aí. Sim, claro, estou solteira, mas não morri! Quem não sente, às vezes, aquela vontade de fazer sexo? Quem disser que não estará mentindo!”, afirma Meroé.

Ela sustenta a tese de que é melhor “matar” o apetite sexual com alguém que ela confie, que tenha intimidade o bastante para levar à cama e fazer loucuras (não loucuras de amor!). Ela também não é adepta a tese do amor romântico e tem bem claro que sexo e amor, são coisas distintas.

E vai mais longe. “Não sei se sou fria o bastante para assim pensar, mas consigo dividir as coisas. Felizmente, meus amigos e minhas amigas coloridos também o sabem muito bem e curtimos bastante esses momentos de excitação e descarga do apetite sexual.

Da redação, com informações do site boa saúde

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *