Lea T. adia mudança de sexo e quer entrar na luta pelos direitos das trans

Lea T foi uma das homenageadas do prêmio “Rio Sem Preconceito”, entregue na noite da última terça (28) no Rio. A modelo deixou de participar do desfile da marca Givenchy na Semana de Moda de Paris, da qual é musa do estilista Ricardo Tisci, para estar presente à cerimônia.

Durante a entrega, Lea contou que teve que adiar os planos da cirurgia de mudança de sexo por conta de uma anemia que teve em decorrência da implantação de próteses de silicone nos seios. “Não tenho medo da cirurgia, tenho medo de não sair tudo direitinho. Vai ser ótimo colocar um biquíni e não sentir nada espremido”, revelou a top.

Christiane Torloni, Lea T e Carlos Tufvesson, estilista e coordenador do evento

Lea também disse que tem interesse em integrar alguma associação de defesa dos direitos das transexuais. “Na Itália, até olhei algumas associações, mas o que faltou foi tempo. Quero colaborar de uma forma mais concreta, porque eu recebo e-mail e cartas de várias transex, todas bem novinhas, pedindo orientação e gostaria de poder indicar apoios bons, com estrutura psicológica e física”, disse a morena.

Quando recebeu seu prêmio, Lea foi ovacionada pela plateia ao discursar em prol do direito que as travestis e as transex tem de trabalhar. “Hoje, em todo mundo, a transexual não tem a oportunidade de trabalhar. O único trabalho que ela é forçada a fazer é ser prostituta. Nós temos que ter o direito de fazer nossa escolha de ser ou não prostitutas e não sermos obrigadas a nada”, declarou emocionada a engajada top.

Fonte: A Capa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *