Violência sexual contra crianças e adolescentes é tema de reunião

O Centro de Referência no Atendimento Infanto-Juvenil (Crai) do Hospital Materno-Infantil Presidente Vargas realiza nesta terça-feira, 27 de julho, às 9h, no auditório do hospital, um encontro com Conselhos Tutelares da Capital, Região Metropolitana e alguns municípios do interior que costumam acionar o serviço. O objetivo da reunião é contextualizar a violência sexual contra a criança e adolescente, partindo da análise dos casos recebidos no centro de atendimento. Além disso, será esquematizado um novo ordenamento da demanda que acessa o serviço visando qualificar ainda mais o atendimento à criança e adolescente vítima de violência.

De acordo com a coordenadora do serviço, Eliane Soares, o Crai recebe em média 140 casos/mês e o evento será um momento de articulação da rede de atendimento à criança e adolescente, visto que, são os conselhos tutelares, a instância competente para o acionamento de medidas que garantam proteção a crianças e adolescentes vitimizados. “Acreditamos que somente uma rede de proteção bem articulada é que poderá garantir proteção à infância e adolescência vitimizadas. Esta proteção que na maioria das vezes não é garantida na família, passa a ser de responsabilidade de todos nós”, completa a coordenadora.

Crai – O Centro de Referência no Atendimento Infanto-Juvenil presta atendimento a crianças e adolescentes vítimas de violência. Composto por uma equipe formada por assistentes sociais, psicólogos, peritos, pediatras e policiais civis, o serviço fornece acompanhamento integral, desde o registro da ocorrência policial, preparação para a perícia médica, notificação ao conselho tutelar e avaliação clínica até o encaminhamento para tratamento terapêutico na rede de saúde do município de origem da vítima. Pode ser acionado por qualquer instância que preste atendimento a crianças e adolescentes (conselhos tutelares, promotorias, estabelecimentos de saúde e educação, delegacias de polícia e procura espontânea). O atendimento funciona no sistema de portas abertas (casos agudos e/ou com boletim de ocorrência policial) e agendamento telefônico no período da manhã (casos crônicos) por meio do telefone 3289.3354.

Fonte: PMPA

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *