VIII Seminário Nacional de Lésbicas será em Porto Alegre

7c8c39689ae9ab1b6f5ef84ffe9f2d20

A 8ª edição do Seminário Nacional de Lésbicas já tem local e data para 2014. O evento irá acontecer em Porto Alegre entre os dias 29 de maio e 1º de junho.

A decisão foi tomada coletivamente por lésbicas e mulheres bissexuais de todo o Brasil e referendada pelas maiores redes nacional de lésbicas (LBL, CANDACE, ABL, REDE AFRO, SAPATÁ, ABGLT). A Liga Brasileira de Lésbicas é a coordenadora local do projeto, que será encaminhado coletivamente por todas as grandes redes nacionais.

Porto Alegre foi escolhida pois reunia as condições (materiais e políticas) para a realização do evento, contando com apoio dos Governos Municipal e Estadual e dos movimentos sociais organizados (sindical, feminista, LGBTT). O SENALE acontece num contexto de avanço de ações fundamentalistas que tentam barrar a consecução de direitos para lésbicas e mulheres bissexuais e de manifestações expressamente lesbofóbicas de parlamentares gaúchos.

História:

O SENALE é o maior evento das lésbicas e mulheres bissexuais do Brasil. Lésbicas e mulheres bissexuais reuniram-se pela primeira vez em 1996 (há 18 anos!), na cidade do Rio de Janeiro, onde se estabeleceu o dia 29 de agosto como Dia Nacional da Visibilidade Lésbica.

I SENALE: 1996 – Rio de Janeiro/RJ Ao todo foram realizados apenas sete (07) Encontros Nacionais, apesar da previsão de realização de encontros Bi-anuais a partir do encontro de 1998.

Esta dificuldade, sem sombra de dúvida, tem tudo a ver com o processo de invisibilização social imposto às mulheres, em especial às lésbicas e bissexuais que além de contestarem o machismo rompem com o padrão heteronormativo socialmente imposto. E isto está diretamente ligado à dificuldade organizativa e da falta de apoio institucional e social para realização dos eventos.

A escolha da data está relacionada ao contexto da realização da Copa do Mundo – e de suas implicações sobre a vida de todas as mulheres -, e das eleições no segundo semestre. Com a realização do SENALE, lésbicas e mulheres bissexuais buscarão alcançar, após 18 anos de luta, a maioridade organizativa que possibilite uma articulação nacional concreta entre as redes, que leve à efetivação de direitos para toda a população LGBT

Para maiores detalhes e informações, entre em contato com a LBL – Liga Brasileira de Lésbicas (RS): lesbicas.lblrs@gmail.com ou acesse o site www.lblrs.blogspot.com.br

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *