SOMOS é convidado pela UNAIDS para contribuir no desenho de estratégias de enfrentamento da epidemia de aids entre gays na América Latina e Caribe

Entre os dias 8 a 10 de dezembro, na cidade do Panamá, em Panamá, o Grupo SOMOS Comunicação, Saúde e Sexualidade estará participando, a convite da UNAIDS, da oficina regional “Estratégias para estudar o tamanho da epidemia das populações mais vulneráveis na América Latina”.

Na oportunidade, estarão presentes membros de governos e da sociedade civil de países da América Latina e Caribe, que desenvolvem trabalhos e estudos com populações mais vulneráveis ao HIV/Aids, como gays, outros HSH e profissionais do sexo.

O convite do Programa das Nações Unidas para HIV/Aids – ONUSIDA para a participação do Grupo SOMOS foi motivada pelo reconhecimento do trabalho da instituição e,também, porque a sociedade civil brasilieria desempenha um importante papel como protagonista na construção das políticas públicas de saúde e no controle social.

O SOMOS está inserido neste contexto e vem contribuindo na elaboração e execução no Brasil para que seja implementado os planos de enfrentamento da epidemia de aids entre gays e outros HSH, tendo participado, tanto da construção do Plano Nacional, como também do Plano do Estado do Rio Grande do Sul, além de estar inserido em uma agenda latinoamericana realizando ações de incidência política nos países do Mercosul.

O objetivo da oficina é gerar uma estratégia regional para a produção do uso de informações estratégicas referidas ao estudo dos tamanhos populacionais em populações ocultas ou de difícil acesso, com enfoque em Homens que Fazem Sexo Com Homens, tomando como base a experiência entre os países e sócios técnicos que vem realizando estudos de tamanhos populacionais na região.

Também pretende-se formular recomendações relacionadas às metodologias mais factíveis e viáveis para os diferentes cenários das populações ocultas dos países da América Latina. Outro produto esperado é um documento que sistematize as experiências dos países que tem realizado estudos de tamanhos populacionais na região, sobre a base de uma relatoria da oficina de troca de experiências.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *