Re-significando padrões

prese

Frida Kahlo vira referência de estética, luta e feminismo. Foto: Nina Brigidi.

Amanhã, dia 12, é o dia da formatura da primeira turma do Curso de Maquiagem Estética e Artística, dirigido a apenadas da Penitenciária Feminina Madre Pelletier, em Porto Alegre.

A atividade, realizada ao longo do ano, tem o objetivo de profissionalizar as alunas no ramo da Maquiagem, através do Projeto Mulheres Mil, por meio de uma parceria do Câmpus Alvorada do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) e da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

O curso, que envolve aulas relacionadas à área de Educação, Saúde e Estética, contou com uma carga horária de 160 horas, ocorrendo de forma intensiva. De forma interdisciplinar, o curso abordou entre seus eixos e temáticas, questões relacionadas a tipologia de peles, rostos e formas faciais, o dia-a-dia da maquiagem e a maquiagem do dia a dia, festas e estilos, maquiagens e cuidados e valorização do trabalho feminino. Na formação, são abordadas questões ligadas à noções de sensibilidade, corporeidade feminina, valorização de si e “da outra”, o cuidado estético visando a superação de modelos hegemônicos de beleza, feminilidade e masculinidade; a saúde mental, individual e coletiva; além da contribuição para os processos emancipatórios que cada mulher empreende ao longo de sua trajetória, na superação de condicionantes e estigmas sociais.

O grupo de professores é interdisciplinar, formado por pedagogos, ativistas, estudantes, profissionais do ramo da estética, maquiadores e artistas.

Da Redação, com informações do site do IFRS.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *