Prefeito do Rio abre campanha contra o HIV e anuncia apoio

Prefeitura do Rio de Janeiro vai doar R$ 100 mil por mês para a instituição que cuida de crianças com HIV/Aids.

O prefeito Eduardo Paes, acompanhado pelo secretário municipal de Saúde, Hans Dohmann, participou na última terça-feira, 23 de novembro, do coquetel de lançamento da campanha “A Moda na Luta contra o HIV”, realizado no Palácio da Cidade, em Botafogo. Promovido pelo estilista Carlos Tufvesson, o evento também reuniu personalidades como João e Lucinha Araújo, pais do cantor Cazuza, e crianças da Sociedade Viva Cazuza.

Em seu discurso, o prefeito do Rio destacou o preconceito que envolve a discussão sobre doenças sexualmente transmissíveis:

– Quando se fala de doenças sexualmente transmissíveis – e a aids é a mais conhecida delas -, muitos as associam aos homossexuais. É preciso entender que as DST atingem aqueles que praticam o sexo não-seguro, independente de opção sexual. Trata-se de uma questão de saúde pública – afirmou o prefeito, que anunciou, por intermédio da Secretaria de Saúde, a doação de R$ 100 mil mensais à Sociedade Viva Cazuza, presidida por Lucinha.

– A Lucinha é a grande personalidade do tema aids, que transformou o trauma de ter perdido seu filho em força para criar uma instituição e de apoio a quem precisa. Estamos resgatando o auxílio a uma entidade que contagiou o Brasil com seu trabalho – concluiu o prefeito.

O secretário municipal de Saúde, Hans Dohmann, também classificou o tema como de “extrema relevância” na área da Saúde, e falou da importância da Sociedade Viva Cazuza:

– Que nossa contribuição possa melhorar, ainda mais, o trabalho comandado pela Lucinha – disse Dohmann.
Emocionada e surpresa com a apoio da Prefeitura do Rio, Lucinha Araújo comemorou o grande anúncio da noite:
– Foi uma surpresa e tanto, adorei. Precisávamos muito desse apoio para ajudar mais pessoas – falou Lucinha.

Promovida pelo renomado estilista Carlos Tufvesson, presente ao evento, a campanha entra em sua 9ª edição com um concurso de vitrines – do qual participarão 20 grifes cariocas de Ipanema – que terá como tema o laço vermelho, símbolo da luta contra a Aids. Além disso, as lojas venderão kits, no valor de R$ 50, compostos por necessaire e uma sandália. A renda obtida com a venda desses kits sera revertida para a Sociedade Viva Cazuza.

O estilista Carlos Tufvesson definou sua campanha.

– Procuramos passar uma mensagem clara, direta, sem dogmas ou preconceitos. Conto com a parceria de amigos queridos, que emprestam seus talentos para ajudar o próximo – disse Tufvesson, que convidou a todos para a missa em solidariedade aos soropositivos que será realizada no próximo dia 1º de dezembro, Dia Mundial de Luta contra a Aids, no Cristo Redentor.

Contraponto

Embora relevante, outras entidades que atuam com a prevenção à aids na cidade do Rio de Janeiro ainda não se posicionaram quanto a forma que será feito o tal repasse, afinal é recurso público e, se uma entidade será beneficiada, outras entidades e populações igualmente vulneráveis não podem ficar desassistidas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *