Pesquisa tenta descobrir causas de altos índices de aids no RS

aids1

Entre as capitais, Porto Alegre apresenta o maior coeficiente de mortalidade em decorrência da Aids, quatro vezes maior do que a média nacional. Com isso, instituições trabalham na prevenção e em pesquisas para descobrir por que os gaúchos estão no topo do ranking. Todos os óbitos ocorridos em decorrência de Aids na Capital, em 2014, são acompanhados para verificar se as causas eram preveníveis.

A pesquisa, liderada pelo epidemiologista da Ufrgs e do Hospital de Clínicas, Ricardo Kuchenbecker, objetiva descobrir o motivo das internações e das mortes pela doença. Os primeiros resultados devem estar disponíveis no final do ano.O epidemiologista explica que, com os recursos medicamentosos, a possibilidade de morte deveria ser reduzida para somente os que tentaram vários tratamentos que não funcionaram. 

A pesquisa pode auxiliar a descobrir por que Porto Alegre possui o maior índice (7,4) da doença. Os fatores são diversos, diz Kuchenbecker, mas é possível minimizá-los. O Ministério da Saúde ampliou o atendimento com antirretrovirais. Qualquer pessoa diagnosticada pode iniciar o uso do coquetel. O procedimento reduz a mortalidade.

Leia notícia na íntegra em CORREIO DO POVO.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *