Estudo de Seattle demonstra potencial para minimizar os danos da infeção pelo HIV em nova geração de homens gay

 

conferencia

 

A infeção pelo HIV  teve um grave efeito geracional nos homens gay e bissexuais sexualmente ativos na década de 1980 nas zonas urbanas da América do Norte, Europa e Austrália.

Uma análise inovadora das tendências do HIV na área de Seattle (EUA) concluiu que os homens gay nascidos no início da década de 1960 (e que agora se encontram com 50 anos) tinham um risco mais elevado de se tornarem soropositivos.

Aos 30 anos, um em cada cinco homens gay caucasianos contraiu a infeção pelo HIV. Aos 50, tal isso terá ocorrido com dois em cada cinco. Também existem várias questões ligadas às desigualdades raciais. Três em cada cinco homens gay negros desta geração terão contraído a infeção pelo HIV aos 50 anos.

Porém, a situação melhorou consideravelmente para as gerações mais recentes, quer entre a população caucasiana, quer entre a negra.

Ao apresentar os dados na conferência, Galant au Chan, da University of Washington, afirmou que é provável que os resultados não possam ser generalizáveis em todos os Estados Unidos da América.

Seattle tem serviços de alta qualidade e uma população bem informada. O Dr. Chan planeja conduzir análises semelhantes da epidemia noutras zonas do país para comparar resultados.

Fonte: IAS

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *