Agosto terá mais uma edição do Rainbow Fest, em Juiz de Fora

O Rainbow Fest e o Miss Brasil Gay fazem parte do calendário de eventos LGBT do país. Ambos são realizados anualmente em Juiz de Fora, Minas Gerais, desde 1998. Eles atraem milhares de turistas à cidade e é um período bastante esperado pelos empresários locais, que vêem neles grande fonte de lucro.

Agora a festa chega a sua décima terceira dição e ela será realizada entre os dias 11 a 15 de agosto em Juiz de Fora, MG. Como uma metamorfose ambulante, o evento ganha novas formas, novas atrações, se consolida como um dos maiores eventos sócio-político-militante do Brasil e como uma das mais tradicionais manifestações culturais voltadas para a população LGBT, afirma o MGM, que é o organizador do evento, desde sua criação.

Agora o MGM assume como principal função a captação de recursos para garantir a sustentabilidade da ONG e seus projetos durante todo o ano. Um evento de luta, sim, mas uma oportunidade que lésbicas,  gays, bissexuais, travestis, transexuais e heterossexuais colaborarem para que o Movimento Gay de Minas trabalhe com isenção e liberdade.

Foram os recursos captados no evento de 2009 que possibilitou a reforma e reabertura da sede da entidade em 2010. A ONG voltou às suas reuniões semanais, atividades culturais e apoio à comunidade LGBT na defesa de seus direitos ali, no dia a dia.

Marco Trajano, atual presidente do MGM está à frente de toda a organização do Rainbow Fest 2010 e nos conta alguma novidades:

“Esse ano o Rainbow Fest retoma algumas de suas atividades, tradicionais na nossa grade de programação, mas que não foram realizadas nas últimas edições. Assim, teremos o Seminário Homossexualidade e Escola, em parceria com a UFJF, que trará a discussão da educação sem homofobia para a cidade. Também realizaremos a assembléia geral da Abragay e a reedição do Prêmio MGM, que reconhece a importância de algumas pessoas e entidades para o fortalecimento da cidadania e da cultura gay no país. As discussões trarão temas importantes, recorrentes, mas que se revestem com uma nova capa e importância a cada ano: comunicação e mídia LGBT, as eleições e a participação do movimento no pleito eleitoral, as políticas públicas voltadas para a população LGBT em andamento no país, o turismo e a saúde, principalmente a Aids. Dedicaremos uma atenção especial à militância, no sentido de criar uma oportunidade de encontro e avaliação dos nossos rumos. Teremos shows e festas todas as noites, na Cidade Rainbow, no estacionamento do espaço Mascarenhas, que foi uma das maiores sacadas do ano passado. No sábado, teremos a Parada, com um novo esquema de organização e proteção, e o encerramento, no domingo, com shows e atrações até o anoitecer.”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *