Grupo Viver Jovem em São Paulo

DSC02080

No início da década de 90, começou no GIV (Grupo de Incentivo à Vida), na cidade de São Paulo, um projeto que atendia crianças, adolescentes e familiares que viviam ou conviviam com HIV/Aids, em sua grande maioria infectados ou afetados pela transmissão vertical (Viver Criança Adolescente). Esse projeto tinha o objetivo de contribuir para a formação de crianças e adolescentes solidários, que respeitassem a diversidade humana e a vida e que tivessem condições de enfrentamento da epidemia da Aids.

Com o passar dos anos, a demanda dos participantes do projeto acompanhou a mudança de perfil da epidemia. Houve diminuição da procura por adolescentes infectados por transmissão vertical e o aumento da procura por jovens, recém-infectados, na sua maioria homossexuais. Passando a se chamar Viver Jovem.

O Viver Jovem é um espaço voltado, principalmente, para jovens que vivem com HIV/Aids entre 15 e 29 anos, mas jovens que convivem com o HIV/Aids (namoradas/os, companheiras/os, filhas/os de pais soropositivos) também podem participar.

O Viver Jovem consiste em reuniões mensais de acolhimento, troca de experiências e apoio psicossocial, com objetivo de proporcionar aos jovens ferramentas para o enfrentamento das questões relacionadas ao HIV/Aids, como viver com HIV, prevenção, adesão, revelação do diagnóstico, sexualidade, relacionamentos, entre outras.

Além das reuniões mensais, oferecemos outros formatos de atividade, como: Geração de Idéias, CineDoc e Sarau Café com Expressão.

Geração de Idéias
Encontros com profissionais e ativistas convidados que debatem com os jovens suas experiências pessoais.

CineDoc
Exibição de filmes, documentários, curta-metragem para reflexão e debate sobre os temas abordados.

Sarau Café com Expressão
Atividade organizada junto com jovens participantes e aberta para a comunidade. Tem como objetivos, através de apresentações artísticas, sensibilizar os participantes para as questões relacionadas ao HIV/Aids, assim como diminuir o estigma e preconceito em relação às pessoas soropositivas; integração entre as pessoas frequentadoras da Instituição e a comunidade; aumentar a autoestima das pessoas que fazem as suas apresentações.

Confira dias e horários:
Segundo Sábado do mês das 14h às 17h
Fonte: http://giv.org.br

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *